Fundos saem da BrT com R$ 2,5 bi, Citi com R$ 2 bi e Dantas com R$ 1,2 bi

A proposta da Oi pela Brasil telecom incluiu um montante de R$ 881 milhões referentes a ações da Brasil Telecom Participações que não pertencem à sua controladora Invitel. A Telemar diz que este montante está sendo pago a "certos acionistas" da Brasil Telecom Participações. Segundo apurou este noticiário, os acionistas que receberão este montante são Opportunity e Citibank, na proporção de 81% para o primeiro a 19% para o segundo. Isso significa que os valores finais com que ficarão Citibank, Opportunity e fundos após a negociação de venda de suas ações na Brasil Telecom varia em relação às projeções iniciais, quando este pagamento extra ainda não estava público.
O Citibank, que tem as ações diretas na Brasil Telecom Participações e tem 18% do fundo Investidores Institucionais, além de uma parcela importante na Zain, controladora final da BrT, ficará com aproximadamente R$ 2 bilhões. Os fundos de pensão, que têm participação direta na Invitel e, por meio do fundo Investidores Institucionais, estão também no controle da Zain, ficam com cerca de R$ 2,5 bilhões. E o Opportunity, que tem participação direta na BrT Part, presença no Opportunity Zain e ainda receberá cerca de R$ 140 milhões por indenização judicial, sai da Brasil Telecom com cerca de R$ 1,2 bilhão.
Isso não inclui os valores que as partes receberão pela venda de suas participações na Telemar, onde estão presentes via Lexpart. Nesse caso, estima-se que Dantas ficará com cerca de R$ 300 milhões, o Citibank ficará com outros R$ 300 milhões e os fundos com cerca de R$ 40 milhões. Os valores nesse caso não são precisos porque a Telemar não informa quanto os acionistas BNDES, Andrade Gutierrez e grupo La Fonte estariam colocando pela participação do grupo GP e pela Lexpart. A estimativa é que sejam cerca de R$ 640 milhões para cada uma destas participações.

Notícias relacionadas
Somando as duas empresas, o Opportunity deve sair destas empresas com cerca de R$ 1,5 bilhão, ou seja, quase US$ 1 bilhão.

Engenharia financeira

Uma ressalva importante deve ser feita: os fundos de pensão vão continuar (pelo menos parte deles) na estrutura de controle da Telemar, e por isso o que receberão pela Brasil Telecom pode estar vinculado ao que investirão na compra de ações da empresa após a fusão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.