Nokia Siemens unem forças em 3G, WiMax e serviços

Nove meses após o anúncio de fusão entre as empresas, a Nokia Siemens abriu sua sede em São Paulo. O CEO da nova empresa, Armando Almeida, destaca que a empresa vai aproveitar as oportunidades abertas pelas tecnologias 3G, WiMax, IPTV, banda larga e prestação de serviços como outsorucing de redes, já operada pela Siemens, para ampliar presença no País e na América Latina.
A fábrica da Siemens em Curitiba/PR prestará serviços para a nova empresa com a produção de estações rádio-base, ADSL e equipamentos NGN, informa o chairman da Nokia Siemens networks, Aluízio Byrro. A companhia também avalia a produção local de equipamentos WiMax, se houver escala. "Esperamos que os obstáculos legais aos novos leilões de 3G e WiMax se desfaçam até o final do ano, para que a empresa colha os resultados em 2008", afirma.
A empresa projeta que o mercado brasileiro e latino-americano terá um crescimento médio de 9% entre 2007 e 2011, movimentando receitas de 7,9 bilhões de euros em 2007 e 10,3 bilhões em 2010. As vendas no mercado brasileiro, segundo a empresa, devem alcançar 2,7 bilhões de euros em 2007 e 3,5 bilhões de euros em 2010.
Segundo Armando Almeida, os fornecedores de infra-estrutura no último ano amargaram queda nas vendas, com anúncios de resultados abaixo do esperado. A própria Nokia Siemens, em março deste ano, baixou suas expectativas de crescimento de vendas de infra-estrutura fixo-móvel em 2007, baixando para 3% a previsão inicial de 5%. Em 2006 as receitas somadas das duas companhias totalizaram 17,1 bilhões de euros (US$ 22,9 bilhões).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.