Publicidade
Início Newsletter MCom quer incluir mais rodovias nas obrigações de cobertura do leilão do...

MCom quer incluir mais rodovias nas obrigações de cobertura do leilão do 5G

Foto: Cléverson Oliveira/Mcom

Os ministros das Comunicações, Fábio Faria, e da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, se reuniram na quarta-feira, 24, para discutir sobre os planos para aumentar a conectividade em rodovias federais. O MCom trabalha para ampliar a quantidade de trechos que serão atendidos com sinal 4G ou superior. Segundo a pasta, a previsão é incluir mais rodovias a serem atendidas no edital, que está sob análise do Tribunal de Contas da União (TCU).

A melhora do acesso à internet nas rodovias federais foi definida pelo Ministério das Comunicações (MCom) como uma das contrapartidas de investimento que as vencedoras da licitação das frequências que serão usadas para a implementação do 5G no Brasil deverão prestar. A meta é cobrir até 48 mil km da malha viária brasileira. Essa é uma demanda antiga de motoristas, passageiros e caminhoneiros, que nem sempre contam com o sinal de dados móveis ao longo de toda a viagem.

Estimativa da Anatel é a de que para o cumprimento da cobertura em rodovias, que traz um Valor Presente Líquido (VPL) negativo, estima-se R$ 2,6 bilhões em investimentos. Não está claro se a adição de mais rodovias impactará na valoração das obrigações – a agência determinou que a conversão em investimentos seja pelo menos 90% do valor total das licenças das frequências no leilão.

Notícias relacionadas

Na primeira fase, estão elencadas como prioritárias as rodovias BR-163, BR-364, BR-242, BR-135. BR-101 e BR-116, consideradas estratégicas para o transporte rodoviário de passageiros e do escoamento da produção agropecuária. Agora, o ministério diz que trabalha para ampliar a quantidade de trechos e estradas.

“O 5G vai permitir uma série de recursos que só a alta velocidade e a baixa latência proporcionam. Por exemplo: o caminhão vai ser monitorado desde o seu carregamento, trajeto, chegada ao porto e descarga. Isso vai trazer mais eficiência e possibilitar a automação de muitas tarefas”, exemplificou o ministro Fábio Faria.

Roaming obrigatório

Outra diretriz definida pelo MCom para o 5G é o roaming obrigatório. A iniciativa permitirá que usuários de uma operadora tenham conexão em uma região onde a operadora contratada não dispõe de cobertura.

Durante o encontro, o secretário de Radiodifusão do MCom, Maximiliano Martinhão, apresentou ao ministro Tarcísio de Freitas o projeto FM nas Estradas. O programa piloto na Via Dutra, em São Paulo, já trouxe bons resultados, reduzindo o número de acidentes graves em 30%. A rádio funciona apenas no curso da rodovia, oferecendo uma série de serviços como informações sobre o trânsito, acidentes, condições meteorológicas, entre outras. A ideia é expandir esses serviços a outras rodovias no Brasil. (Com informações da assessoria de imprensa do MCom)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile