Agência inicia estudos para aproveitar faixa de 450 MHz

De acordo com o vice-presidente da Anatel, Antônio Carlos Valente, em palestra apresentada na Telexpo 2003, nesta terça, 25, a agência iniciou estudos para aproveitar a faixa de 450 MHz para acesso fixo em CDMA em ambientes rurais. As freqüências são ideais para áreas remotas, explicou, por conciliarem longo alcance (cada estação radiobase atinge um raio de transmissão entre 50 km e 60 km) com custos mais baixos do que os acessos por satélite, além de não exigir linha de visada entre os terminais e as antenas transmissoras. A faixa comporta atualmente no Brasil serviços de transmissão ponto a ponto e ponto-multiponto que, segundo Valente, tendem a se transferir para outras faixas do espectro de radiofreqüências, como as de 3,5 GHz e 10,5 GHz.
De acordo com Luís Cláudio Rosa, vice-presidente de tecnologia da Lucent, empresa que participa dos estudos junto à Anatel, a faixa de 450 MHz já é disponível para aplicações fixas sem fio, de voz e dados, em países do leste europeu, como Rússia, Polônia e Romênia, além da China. A Lucent também procura incentivar o uso da faixa em outros países da América Latina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.