Publicidade
Início Análises | Artigos Oportunidades sem fronteiras: como o 5G vai mudar a relação entre marcas...

Oportunidades sem fronteiras: como o 5G vai mudar a relação entre marcas e consumidores

Embora a tecnologia ainda não tenha chegado a todos os cantos do planeta de forma igualitária, quase 5 bilhões de pessoas estiveram conectadas à internet no último ano, segundo dados da UIT (União Internacional de Telecomunicações). Somente no Brasil, a TIC Domicílios 2020, pesquisa que estuda o uso das TICs (Tecnologias da Informação e Comunicação) nas residências brasileiras, apontou que há cerca de 152 milhões de usuários de internet, o que corresponde a 81% da população acima de 10 anos de idade do país. Para trabalhar, estudar, relaxar ou conversar com os amigos e familiares, a internet já se tornou parte fundamental e indissociável das pessoas.

Com mais gente online, aumentam também os desafios de garantir uma experiência única e de alta qualidade para esse público. Uma das mais recentes soluções neste sentido é o 5G, tecnologia que permite a transferência de dados de forma muito mais rápida, com baixo consumo, e que promete otimizar a velocidade de navegação de dispositivos móveis, como tablets e celulares. Em processo de implementação, o 5G já está em 1.662 cidades, em 65 países, como aponta relatório divulgado pela Viavi Solutions em 2021. O Brasil passou a fazer parte dessa listagem, mas estima-se que a rede 5G só passe a operar a partir de julho deste ano. O avanço, porém, deve ser rápido: o 5G tende a representar 35% de todas as conexões móveis até 2025 e corresponderá a 81% até 2030, mostra levantamento da consultoria Bain & Company.

O 5G também será pilar fundamental na mudança das relações entre marcas e consumidores, impactando diretamente diversas verticais da economia, o que vai provocar uma aceleração para a oferta e entrega de diversos produtos e serviços. A tecnologia abre diversas oportunidades para as empresas apostarem na inovação e na criatividade, construindo um ecossistema que permite incorporar diversas novidades do mercado – NFTs, metaverso, realidade aumentada etc. – nas estratégias de comunicação e marketing, com foco na fidelização de usuários e captação de novos públicos.

Notícias relacionadas

Omnipresença

A alta velocidade de navegação e a baixa latência fazem do 5G uma importante ferramenta para que o marketing mergulhe de vez na digitalização. Capaz de oferecer experiências personalizáveis e impressionantes, a quinta geração de telefonia móvel será um espaço sem fronteiras. O marketing entrará na era da omnipresença, com uma multicanalidade forte e cada vez mais ampla, já que o 5G fortalecerá a conexão entre o online e offline, proporcionando às marcas a oportunidade de atingir o público de novas maneiras e em novos ambientes.

Com a tecnologia, será possível transformar praticamente qualquer lugar em um novo canal de contato com a audiência. Displays de microondas, geladeiras e eletrodomésticos em geral aparecem como uma solução inteligente para impactar o público em importantes momentos da jornada de compra. A Internet das Coisas com seus devices inteligentes vai possibilitar ações comandadas por voz e vídeo em frações de segundo, nos mais diferentes formatos. Aliás, neste contexto, o big data seguirá como o pote de ouro no fim do arco-íris, já que haverá mais dados disponíveis, de maior qualidade e chegando com muito mais velocidade. Uma infraestrutura de banda larga mais resiliente permite também um uso mais robusto do Big Data, permitindo navegar pela hiper segmentação, geolocalização relacionada aos conceitos de ubiquidade e mobilidade, e entregar ao consumidor ofertas mais parecidas com seu perfil.

Transformar a internet em um ambiente tátil também será possível. A ideia futurista de sentir o revestimento interno de um carro, por exemplo, ou o toque delicado de uma peça de alta costura, mesmo à distância, está muito mais próxima da realidade do que se imagina. A holografia, que já aparece como recurso experimental, também deve ganhar força, junto com as experiências do in-game advertising. O universo dos games e dos vídeos, inclusive, é o grande trunfo dos primeiros passos do 5G. Com a chegada da tecnologia, vídeos de alta definição serão transmitidos 20 vezes mais rápido do que hoje, permitindo maior interação e uma experiência muito mais agradável.

Metarrealidade

Tanto as estratégias de marketing B2B quanto aquelas direcionadas ao consumidor final também vão se beneficiar das novas realidades que serão alavancadas pelo 5G. A realidade virtual e aumentada vai permear grande parte das ações das marcas nos próximos anos. Essa indústria prevê um crescimento exponencial muito puxado pelo metaverso industrial que, segundo especialistas, deve arrecadar mais de US$ 540 bilhões (cerca de R$ 3 trilhões na cotação atual) até 2025.

O 5G também acelera a mudança para o streaming, reforçando a mudança no jogo e colocando o controle na mão dos consumidores. Logo, muito mais importante do que a tecnologia ou o canal escolhido, será o conteúdo. Informações relevantes, de alto impacto e capazes de chegar ao usuário no momento certo serão fundamentais para conquistar relevância, interação e engajamento. Ao mesmo tempo que o 5G promete melhorar a experiência das pessoas no virtual, o foco em interatividade e a competição baseada em dados vai aumentar a demanda por conteúdo personalizado.

As empresas que se beneficiam do marketing digital para a divulgação de seus produtos poderão explorar novas formas de comunicação e, com uma internet eficaz, abrem-se as portas para formatos inovadores e interativos. Ou seja, o aumento da velocidade com o 5G também requer o aumento da criatividade. Uma reinvenção em todas as frentes para aproveitar todo o potencial que ele vai destravar e que sequer conhecemos em sua totalidade.

Cada vez mais próxima, essa metarrealidade ainda deve ficar ainda mais clara nos próximos anos. Após a entrada do 5G no mercado brasileiro, por exemplo, devemos ter um período de testes e projetos especiais antes de ganhar escala e penetração nos mais diferentes públicos e ecossistemas. Nesse período, agências e marcas precisam compreender como associar a quinta geração de telefonia móvel aos anseios dos consumidores, promovendo uma inovação real e preparando o terreno para uma nova relação com a audiência, capaz de colher todos os benefícios do 5G.

* Sobre a autora – Talita Bieliauskas é diretora de operações da empresa de marketing digital GhFly. As opiniões da autora não necessariamente refletem o ponto de vista de TELETIME.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile