Ericsson é a grande vitoriosa em concorrência do Telecom Américas

O Telecom Américas ainda não bateu o martelo sobre quem fará o quê em sua nova rede de SMP e no overlay GSM sobre suas antigas operações celulares, em TDMA. Mas a distribuição da empreitada é tida como certa entre a Ericsson, Siemens e Alcatel. A Ericsson aparece como a grande vitoriosa da concorrência, ao conquistar a instalação do core de toda a rede, que envolve as centrais de comutação, além das estações radiobase (ERBs) do Rio de Janeiro e Espírito Santo, onde o grupo opera a ATL. A Siemens deverá ficar com as ERBs de Santa Catarina, Paraná (onde o Telecom Américas adquiriu licenças da banda D) e, possivelmente, Rio Grande do Sul, na Claro Digital. E por fim, a Alcatel vai ficar com as novas estações da banda E do grupo na Bahia e Espírito Santo, além do overlay sobre a Americel (banda B no Centro-Oeste).
A única dúvida recai sobre a principal área da rede: o Estado de São Paulo, que segundo fontes do mercado, estaria entre a Siemens e a Ericsson. Esta última é a mais cotada para a região do interior, onde opera a Tess, já que responde pela rede TDMA desta operadora da banda B.
Independentemente de quem ficar com a Grande São Paulo, é fato que o fornecedor se encarregará da construção da rede a partir do zero nesta área. Ou seja, o Telecom Américas deve mesmo operar com sua licença de SMP na banda E, em vez de adquir a BCP (banda B) como chegou a se cogitar.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.