Highline compra a Phoenix Tower do Brasil

Há algumas semanas, a Highline Brasil deixou claro que estava de olho em outros ativos no Brasil além da Oi e, nesta terça-feira, 24, isso se concretizou. A controladora da companhia de infraestrutura, a Digital Colony, anunciou a aquisição da Phoenix Tower do Brasil, por até então era detida pelo fundo Blackstone Tactical Opportunities. 

O acordo definitivo para a venda já foi assinado, mas uma expectativa de conclusão (após aprovações regulatórias) e o valor da transação não foram revelados. Os recursos virão do fundo da própria Digital Colony, que gerencia uma carteira de ativos de mais de US$ 23 bilhões. 

Segundo a Digital Colony, a aquisição vai adicionar 2,5 mil sites novos ao portfólio de ativos de infraestrutura da Highline, aumentando "significativamente" a presença na região e a posicionado como uma das maiores companhias de torres e small cells no Brasil. No total, a Highline ficará com mais de 3,2 mil sites.

Notícias relacionadas

Além das macrocélulas, a Phoenix Tower detém um portfólio de small cells (advindas da aquisição da K2 Tower). Conforme apurou TELETIME, fica de fora desse negócio a unidade de negócios de fibra da Phoenix, que conta com operação de rede neutra e cobertura de 170 mil homes passed em 11 cidades, com uma rede de 1,6 mil km de fibra.

A Highline ainda tem pela frente a provável aquisição da unidade de torres da Oi, processo que deverá acontecer na próxima quinta-feira, 26. Conforme consta no edital do processo competitivo da UPI Torres da Oi, são 637 torres e roof tops para o serviço móvel, além de cabos e antenas implantados pela operadora para o sinal de celular em ambientes internos em 222 endereços, dos quais 220 são shopping centers, um é em estádio e outro em hospital. O valor mínimo do leilão, conforme a proposta vinculante da Highline, é de R$ 1,076 bilhão.

Oportunidades

Em comunicado, o managing director da Digital Colony, Steven Sonnenstein, declarou que o País tem um mercado dinâmico e em rápido crescimento. "Há significativas oportunidades de investimento em infraestrutura digital no Brasil, e essa aquisição vai aumentar a habilidade da Highline de atender a demanda crescente para infraestrutura de telecom enquanto nossas operadoras móveis parceiras continuam a adensar as redes para atender o rápido crescimento de consumo de dados", diz. 

O CEO da Highline, Fernando Viotti, diz que a Phoenix Tower é um ativo de "excepcional alta qualidade em locais estratégicos" que permitirão oferecer mais proposta de valor para operadoras. Ele ressalta ainda que isso permitirá avançar na presença da região. 

Por sua vez, o managing director da Blackstone, Jasvinder Khaira, diz que a empresa apoiou a Phoenix Tower pelos últimos cinco anos, ajudando o mercado móvel brasileiro. Ele destaca ainda a liderança do time da empresa brasileira por Mauricio Giusti, agradecendo também aos profissionais que fizeram parte da trajetória. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.