OTTs formam "novo monopólio", diz CEO da Telefónica para a América Latina

Alegando "riscos à Internet", o CEO da Telefónica Latin America, Santiago Fernández Valbuena, reclamou do que chama de "novos monopólios" a concentração de mercado por parte dos players over-the-top (OTT). "O risco vem de novos monopólios, não de operadores de telecomunicações", declarou. "O número de players em OTT é contado em dezenas, enquanto o número de operadoras no nosso segmento (no mundo) é de centenas." Valbuena compara a situação do mercado de teles com a do ecossistema dos sistemas para smartphones, polarizados em iOS, da Apple; e Android, do Google. "Se todo mundo tivesse 83% do mercado em sistemas como essas duas empresas (na soma), seria o caos no nosso setor", disse.

Mas isso não impede a Telefónica de tentar abocanhar uma parte das receitas dos OTTs. Ele afirma que as empresas não podem mais se situar como "ilhas", necessitando agora virar também geradores de conteúdo e de serviços online. "Às vezes temos de comer o nosso almoço no campo de outra pessoa", comparou o executivo durante a Futurecom na quarta, 23.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.