Telebrasil traça objetivos do setor para 2015

A Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil) e o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) apresentaram nesta segunda, 24, o ?(Tele)Comunicações 2015: Contribuições para o
Aperfeiçoamento do Modelo?, estudo realizado pelas consultorias Accenture e Guerreiro Teleconsult com o objetivo de avaliar o futuro das comunicações e delinear objetivos a serem realizados nos próximos dez anos. De acordo com o consultor e ex-presidente da Anatel, Renato Guerreiro, todos os segmentos (telefonia fixa, móvel, radiodifusão e TV por assinatura) precisam de adequação ao contexto da convergência. Ele lembrou que já há uma movimentação no mercado internacional para se moldar ao novo contexto da convergência, com agêcias reguladoras e licenças únicas para os setores convergentes de comunicação.
?Precisamos atrair novos investimentos e para isso é preciso que o País esteja ombro a ombro com os outros países do mundo?, afirma Guerreiro.

Projeto comum

Um dos destaques do trabalho é a necessidade de um projeto comum para os setores de telecomunicações e de comunicações para que, até 2015, o Brasil consiga alcançar alguns objetivos importantes como um arcabouço regulamentar estável e convergente; ser um centro mundial de produção de conteúdo; disseminar o uso das tecnologias de informação e comunicação para atingir objetivos sociais; e universalizar o uso dos serviços com o apoio do Estado, inclusive com dinheiro de fundos específicos para subsidiar populações carentes e de baixa renda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.