Setor de telecomunicações comemora aprovação do edital do 5G

Foto: Pexels

Muito aguarda pelo setor de telecomunicações em geral, a aprovação do edital do 5G na Anatel nesta sexta-feira, 24, foi comemorada por empresas e entidades. Agora, o mercado aguarda a realização do leilão das faixas, que já está marcado para o dia 4 de novembro.

Em comunicado, a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) afirmou ser um "marco histórico para o setor", e ressalta a atuação da Anatel em conjunto com o Ministério das Comunicações e o Tribunal de Contas da União para a construção de um edital sem viés arrecadatório, privilegiando investimentos. 

"Agora com data definida para o certame, será de grande importância que se mantenha assegurada a celeridade nas etapas posteriores, de maneira a permitir o mais rápido possível a utilização destas faixas, com destaque especial à frequência de 3,5 GHz", destaca a Abinee. A entidade também afirma ser "fundamental" manter alta prioridade do tema, incluindo todo o cronograma acelerado de liberação de espectro para que os investimentos se concretizem e impulsionem a indústria eletroeletrônica brasileira.

Notícias relacionadas

Fornecedores

CEO da Ericsson para o Cone Sul da América Latina, Rodrigo Dienstmann também declarou estar satisfeito com o resultado do edital, afirmando se tratar do primeiro passo para início da operação do 5G standalone no País. Destacou ainda que a modelagem sem viés arrecadatório. 

"A Ericsson está pronta para o 5G e para colaborar com todos os atores na criação do ecossistema ideal para permitir que tenhamos soluções reais para as demandas de cada setor e dos usuários finais. Esperamos poder ativar as primeiras redes em algumas capitais ainda em 2021", disse Dienstmann em comunicado.

Da mesma forma, a fornecedora Huawei enviou comunicado ao TELETIME avaliando de forma positiva a aprovação do edital, parabenizando Anatel, MCom e TCU. A companhia considera ser "um importante passo para o desenvolvimento e a retomada da economia do Brasil", e destacou que "sempre se posicionou a favor de um certame que privilegiasse o livre mercado e a isonomia de condições entre os participantes, ambos contemplados no documento aprovado".

A empresa lembra que já está há 23 anos no Brasil, e que nesse período procurou trabalhar em prol da transformação digital do País. "A Huawei reforça que está preparada para fornecer as tecnologias mais avançadas para a implementação do 5G e contribuir com o desenvolvimento de suas inúmeras aplicações, em segmentos como Inteligência Artificial e computação em nuvem, entre outros."

Já a Nokia enviou por email declaração do CTO da companhia para a América Latina, Wilson Cardoso. Ele afirma: "Destacamos dois pontos no âmbito da aprovação do edital: avaliamos ser adequada a manutenção da estrutura das bandas baixas, médias e altas. Em segundo lugar, a mudança dos blocos de 26 GHz para 200 MHz, traz um novo desafio em poder garantir a continuidade do espectro".

O country manager da Cisco Brasil, Ricardo Mucci, enviou o seguinte comunicado a este noticiário:  "A aprovação do edital do 5G é muito positiva para o setor de telecomunicações como um todo e a Cisco está otimista com o leilão agendado para novembro. O 5G habilitará um grande número de novas aplicações e casos de uso. Da saúde à indústria teremos um mundo cada vez mais conectado, mais rápido, com uma interação maior entre máquinas e também entre humanos. A mobilidade e qualidade de acesso ganharão novos contornos de execução por parte das operadoras e de expectativa por parte dos clientes. Uma rede robusta e inteligente por trás da rede do rádio também é fundamental para garantir a entrega destas expectativas."

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.