Radiodifusão quer manter os 700 MHz para a regionalização

Em painel sobre o switch off da TV analógica no Congresso da SET nesta quarta, 24, o diretor de engenharia da Globo, Fernando Bittencourt, apresentou o argumento que deve ser um dos mais fortes no discurso da radiodifusão em defesa da manutenção da faixa de 700 MHz para o serviço de TV após o desligamento das transmissões analógicas.
Segundo ele, apenas 235 dos mais de 5 mil mnicípios brasileiros têm hoje geradoras de TV. Como a TV digital brasileira adotou o princípio de SFN (Single Frequency Network) na alocação dos canais digitais, não é possível a criação de novas geradoras locais próximas a regiões onde já existam emissoras atuando.
Como as emissoras de uma mesma rede usam a mesma frequência em toda a região, explicou, para que se crie uma nova geradora local será necessário mais espectro, justamente nesta faixa dos 700 MHz.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.