WhatsApp, Viber e iMessage derrubam tráfego de voz e SMS, revela pesquisa

Serviços de mensagem instantânea como Whatsapp, Viber e iMessage estão mudando os hábitos dos consumidores e, ao mesmo tempo que em impulsionam o tráfego de dados móveis, vêm canibalizando as receitas das operadoras de telefonia móvel, segundo demonstrou um estudo da ABI Research.

De acordo com a pesquisa "Mobile Subscriber Usage and Traffic Market Data", no primeiro trimestre de 2012, o número de minutos de voz usados por usuários móveis caiu 5,3% na América do Norte, 0,6% na Ásia-Pacífico e 0,4% na Europa (em relação ao trimestre anterior). Igualmente, o envio de mensagens SMS também declinou 5,8% na América Latina e 0,7% na África. Essa mudança é atribuída pela ABI à popularização de serviços de mensagens Over the Top (OTT), como Whatsapp, Viber e iMessage, que entregam serviços de voz e/ou texto via Internet, permanecendo fora do escopo das operadoras. Segundo a ABI, mesmo que já seja notada uma reação por parte das operadoras (como, por exemplo, aumentar a quantidade de mensagens SMS permitidas aos usuários), isso ainda não se mostrou suficiente para estancar o vazamento de receitas proveniente da difusão dos novos serviços.

A popularização dos serviços OTT tem, contudo, uma contrapartida: a alta do consumo de dados móveis. Espera-se que, ao fim de 2012, o consumo de dados em dispositivos móveis denote uma alta de 69% em relação ao fim de 2011, impulsionada pela difusão dos aparelhos 3G e pelo início das atividades 4G em mercados do hemisfério norte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.