Negociações entre celulares e Anatel não trarão mais investimento; agenda positiva é esperada

O balanço das reuniões que devem acontecer esta semana entre Anatel e prestadoras de serviços móveis deve trazer avanços significativos na relação entre as partes, mas dificilmente o governo conseguirá sinalizar com um número maior de investimentos previstos. Claro e TIM, que já apresentaram seus planos, sinalizaram que vão manter o mesmo investimento nas redes que já vinha sendo feito, apenas com um reescalonamento no tempo e com novas prioridades. Segundo fontes de mercado, o cenário internacional e as perspectivas pouco promissoras do mercado interno não permitirão às matrizes estrangeiras darem o sinal verde para mais investimentos, até porque não haveria de onde tirar recursos.

O saldo positivo que deve ser comemorado pelo governo e pelas empresas é uma agenda positiva que envolva, de um lado, o compromisso das teles de melhoria dos indicadores de atendimento e, de outro, ações mais efetivas para destravar algumas amarras, como a questão de uma lei para regrar o licenciamento de antenas, as medidas de incentivos a investimentos em rede e o compartilhamento. Outro efeito da crise entre a Anatel e as prestadoras de serviços móveis é a aceleração no processo de revisão dos indicadores que a Anatel utiliza. Isso deve ser muito ajudado, inclusive, pelo novo regulamento de fiscalização, que introduz a figura do monitoramento online dos sistemas das operadoras. Com isso, as discussões sobre a validade da metodologia utilizada pela Anatel poderiam ser superadas.

Segundo interlocutores que participaram das reuniões entre Anatel e empresas, a expectativa de que as vendas possam ser liberadas a partir da próxima semana é concreta.

Ainda não foi colocada na mesa a possibilidade de o governo facilitar o pagamento das outorgas de 4G adquiridas pelas operadoras em leilão há pouco mais de um mês. Mas a percepção do mercado é que dificilmente isso seria aceito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.