Futuro das redes 5G está na tecnologia Massive MIMO

Cullen Xu, vice-presidente da linha de produtos 5G e TDD da Huawei | VP for 5G and TDD product line

Embora comecem a ser implementadas na América Latina este ano, as redes 5G devem se tornar dominantes em pouco tempo. A previsão da Huawei é que, até 2025, a proporção de usuários 5G na região Latina será superior a 30% e o tráfego suportado pelas redes 5G será mais de três vezes maior que o atual.

O vice-presidente da linha de produtos 5G e TDD da Huawei, Cullen Xu, lembra que este desenvolvimento está ocorrendo em praticamente todos os países da região e que, para atender à demanda, a Huawei vem se focando na cadeia industrial do ecossistema. Do lado das operadoras, a grande preocupação tem sido a construção de redes de alta qualidade, capacitadas para ofertar novas experiências aos usuários.

"As redes 5G podem fornecer uma experiência de uso mais de dez vezes melhor do que as gerações anteriores e isso fará crescer rapidamente o número de usuários e o tráfego", afirma. Por isso, o executivo defende as operadoras apostem na oferta de mais largura de banda e no uso da tecnologia Massive MIMO para garantir essa experiência.

Notícias relacionadas

"Acreditamos que o Massive MIMO de banda larga é a chave para alcançar o melhor desempenho e a resposta aos esforços das operadoras para construir redes 5G de alta qualidade", diz Xu. Uma das principais razões para a crescente demanda por uma experiência de rede aprimorada é o consumo de vídeo de alta definição. Globalmente, os serviços de vídeo respondem por até 70% do tráfego móvel total e o tráfego de vídeo de alta definição responde por 55% do tráfego total de vídeo móvel.

Não por acaso as empresas de telecomunicações estão melhorando continuamente a qualidade da rede. Por exemplo, de acordo com os resultados do teste de desempenho de rede 5G da RootMetrics em Seul, Coreia do Sul, a experiência média de rede de downlink da LGU+, a principal operadora no teste de desempenho, aumentou de 476 Mbit/s em 2020 para 640 Mbit/s em 2021.

"A melhoria da qualidade da rede promove o desenvolvimento contínuo dos padrões de avaliação ", explica Xu. Tudo isso significa que o benchmark de avaliação de experiência 5G é maior e as dimensões de avaliação de desempenho da rede 5G são mais amplas. Isso também torna imperativo que as empresas de telecomunicações se concentrem no desempenho da rede para se destacarem de seus concorrentes.

Nesse contexto, a MIMO (Massive Multiple Input Multiple Output) de alta largura de banda está emergindo como um conceito de tecnologia chave para dar suporte às empresas de telecomunicações no fornecimento de uma experiência de rede 5G de alta qualidade. Comparado com o 32T Massive MIMO, o 64T Massive MIMO ajuda os provedores de serviços a aprimorar a experiência, a capacidade e a cobertura da rede.

Além disso, também está ajudando as operadoras a fornecer melhor cobertura e experiência interna. Em Seul, Coréia do Sul, o 32T Massive MIMO foi substituído pelo 64T Massive MIMO, capacitando as operadoras a melhorar sua experiência em arranha-céus em mais de 30%. Em um ambiente desafiador como a Arábia Saudita, que tem paredes grossas, o 64T Massive MIMO está ajudando as operadoras a melhorar a cobertura em 3db, melhorar a experiência interna em 2,8 vezes e atingir uma taxa de 267 Mbit/s.

"Estamos trabalhando esta tecnologia para que as operadoras da região possam atingir a qualidade esperada pelos usuários de forma rápida e simples e permitindo a criação e o tráfego de um número cada vez maior de aplicações locais. Temos muitas delas em desenvolvimento na América Latina e uma rede de alta qualidade é uma condição fundamental para que cumpram as expectativas dos usuários", completa o executivo. (* – Esta cobertura é patrocinada pela Huawei)

Deixe seu comentário