TIM aprova políticas internas de anticorrupção e de conflito de interesses

A TIM aprovou em reunião do conselho de administração nesta sexta, 24, no Rio de Janeiro, propostas que revisam o estatuto da companhia, aprovando novas políticas  anticorrupção e de conflito de interesse, além de alterações no Código de Ética da empresa. A diretoria ainda aprovou a criação do Instituto TIM, para "centralizar os investimentos realizados pela companhia ou por suas controladas na área social". De acordo com a ata da reunião, enviada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), os conselheiros ainda "tomaram conhecimento dos princípios e conteúdos relacionados ao relatório de sustentabilidade da companhia e amplamente discutiram a sua função e a necessidade de sua clara e integral repercussão em todos os níveis da empresa, tendo sido endereçadas as recomendações necessárias ao aprimoramento do instrumento para a sua publicação até o final do mês de junho". O encontro contou com a presença do presidente da TIM, Rodrigo Abreu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.