Telefonia fixa perde 1,84 milhão de acessos em 12 meses

A telefonia fixa fechou fevereiro com 41,5 milhões de linhas ativas, após perder 1,84 milhão de acessos nos últimos 12 meses. As prestadoras autorizadas do serviço apresentaram queda de 1,10 milhão (ou 6,10%) em fevereiro de 2017 quando comparadas com fevereiro de 2016, neste mesmo período as concessionárias apresentaram um declínio de 739,14 mil linhas fixas (recuo de 2,93%). Na comparação entre fevereiro e janeiro de 2017, as autorizadas apresentaram redução de 22,38 linhas fixas e as concessionárias de menos 125,52 mil linhas, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, 24, pela Anatel.

A concessionária Oi apresentou queda de 761,3 mil linhas fixas (ou 5,13% menor) nos últimos doze meses. As outras apresentaram aumento, Telefônica mais 5,1 mil linhas (0,05%), Algar Telecom (CTBC Telecom) mais 10, 2 mil (1,41%), Sercomtel com aumento de 6,7 mil linhas (3,98%). Destaca-se a Claro (Telecom Américas) que apresentou aumento de 7,66% com a entrada de 124 novas linhas.

Entre as autorizadas, a Algar apresentou crescimento de 11,4 mil novas linhas (4,66%) de fevereiro de 2017 a fevereiro de 2016, seguida pela Sercomtel com 10, 7 mil (14,01%). Outros grupos apresentaram redução, TIM (Telecom Itália) menos 85,6 mil linhas fixas (queda de 14,05%), Vivo menos 632,5 mil (de 11,78%) e a Claro apresentou queda de 437 mil linhas fixas (3,81%).

Na comparação janeiro e fevereiro de 2017 , a concessionária Oi apresentou queda de 57 mil linhas fixas (recuo de 0,40%) e a Vivo menos 70,1 mil (ou 0,73%). A da concessionária Algar habilitou mais 1,6 mil linhas fixas (0,23%). No entanto, como autorizada a mesma empresa apresentou redução de 4,1 mil (redução de 1,65%) e enquanto a Claro apresentou redução de 33,1 mil linhas (de 0,30%) no regime de autorização.

Em termos absolutos, São Paulo e Rio de Janeiro foram os estados que apresentaram maiores reduções nos números de linhas fixas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.