Venda de handsets cai 11% no primeiro trimestre de 2009

A queda nas vendas de handsets deve ser menor do que o imaginado em 2009. Mesmo com a crise econômica e os sucessivos anúncios de demissões entre os fabricantes de dispositivos móveis, a venda de aparelhos no primeiro trimestre do ano superou as expectativas, encerrando o mês de março com um total de 258 milhões de handsets entregues mundialmente. O resultado representa queda de 11% em relação ao mesmo período de 2008, mas superou os 253,5 milhões de unidades previstos para o trimestre, segundo dados da ABI Research.
Para o vice-presidente da empresa de pesquisa, Jake Saunders, o desempenho deste primeiro trimestre indica que talvez a crise não se aprofunde tanto quanto era temido. A projeção anual da ABI para 2009 foi revista de 8,4% para 8% de queda nas vendas de handsets. "Não será uma recuperação completa. O segundo trimestre de 2008 registrou forte venda de handsets, de forma que o total de devices entregues no segundo trimestre deste ano deve apresentar uma queda de 10% em relação ao ano anterior, mas deve melhorar trimestre a trimestre".
Market share
A Nokia, mesmo perdendo 2,4 pontos percentuais em relação ao final de 2008, permanece na liderança do mercado, com 36,2% de market share ao fim do primeiro trimestre. Quem também perdeu participação foi a SonyEricsson, que caiu de 8% para 5,6 % do mercado no período. Samsung e LG ganharam mercado e agora detêm, respectivamente, 17,8% (16,2% em 2008) e 8,8% (8,2% em 2008) de share. Impulsionada pelas vendas do Blackberry Bold, a RIM alcançou 3% de market share no trimestre, contra 1,9% em dezembro último. Já a fatia da Apple, apesar do badalado lançamento do iPhone 3G, ficou em apenas 1,5%, frente à participação de 1,1% no final do ano passado devido à concorrência com outros modelos touchscreen e ausência de grande diferenciação dos demais aparelhos. Segundo a ABI Research, a expectativa é de que a Apple ganhe mais mercado no próximo trimestre com o lançamento de novas funcionalidades para o iPhone 3G. O market share da Motorola, que em 2008 registrava 8,3% de mercado, não foi citada no último relatório divulgado pela ABI, bem como não consta a participação da HTC, Kyocera, Sharp e outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.