EBC nega que imbróglio do Fistel motivou recusa da propaganda das teles

O presidente da EBC, Nelson Breve, disse que a recusa de veiculação de propaganda do SindiTelebrasil sobre o cumprimento das metas do PGMU não está relacionada com o imbróglio sobre o repasse do Fistel para a radiodifusão pública. As teles recolhem em juízo 10% do Fistel que, por lei aprovada em 2008, deve ser destinada ao custeio da EBC.

Notícias relacionadas
A EBC foi a única emissora a recusar a propaganda das teles em que listavam as metas cumpridas do PGMU. "Achei que não fosse adequado porque a primeira parte é uma propaganda. Acho que não é adequado para a comunicação pública. Não tem nada a ver com o Fistel", explica ele.

Breve esteve reunido nesta quarta, 23, com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. O objetivo do encontro foi convidar o ministro para sua posse, que acontece dia 6 de dezembro. Segundo Breve, o assunto do Fistel não foi tratado no encontro. Ele criticou a postura das teles, que alegam inconstitucionalidade da lei que criou o repasse de 10% da receita do Fundo para a EBC. "Quero conversar com as teles para ver se elas retiram a ação. Do ponto de vista financeiro para elas dá no mesmo", afirma ele. A expectativa do executivo é procurar o SindiTelebrasil na semana que vem para tratar do assunto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.