Para Ciena, virtualização das redes é um imperativo

Hector Silva, CTO da Ciena para a América Latina, enxerga o movimento crescente de virtualização das redes de telecomunicações como um passo essencial para que o país possa, no futuro, receber a próxima geração de serviços móveis (5G). Em conversa com este noticiário na semana passada, durante a Futurecom 2018, o executivo disse que este é um dos grandes desafios da convergência entre IT e Telecom. A virtualização dos sistemas de TI já é uma realidade, mas nas redes esse processo ainda está em curso. "As novas redes precisam ser adaptativas para que possam ser monetizadas", disse. Para ele, a transformação digital das empresas de telecom é uma demanda dos usuários, mas também uma necessidade das operadoras em termos de rentabilização e redução de custos. "O comportamento dos usuários e da concorrência é o grande desafio atual para as teles", diz Fernando Capella, gerente geral da Ciena para o Brasil. As receitas perdidas para os concorrentes OTT podem representar até 60% do faturamento nos próximos anos. Contudo, dizem os executivos, já existe um movimento de transformação forte no setor. "As operadoras estão transferindo seus datacenters para a borda das redes (edge datacenter) e isso vai se refletir nos tipos de serviço", diz Hector Silva. São serviços como segurança, criptografia e firewall que já fazem parte dos serviços corporativos das teles.  "Todo mundo já enxerga esse caminho como inevitável", diz. Um desafio das empresas é agregar a automação das redes e processos de machine-learning. "Não é simplesmente acrescentar um novo processos, mas revisitar os processos existentes", diz Capella. A Ciena vê uma oportunidade importante para os operadores nos mercados verticais e acredita que o mercado brasileiro permanecerá aquecido com o avanço dos provedores regionais (ISPs).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.