Coreia é exemplo de desafios a serem enfrentados pela tecnologia NFC

Entre os países que estão desbravando a tecnologia de comunicação por proximidade NFC, a Coreia do Sul é um bom exemplo dos desafios que estão sendo enfrentados. O país busca identificar um uso cotidiano para o NFC para que ele seja adotado de forma mais consistente. Hoje, dos 2 milhões de comerciantes, apenas 80 mil têm o PoS (terminal) que permite receber pagamentos via NFC – isso representa apenas 4% do total. Em compensação, todo o transporte público, incluindo táxis, já permite que se pague usando o celular.

Notícias relacionadas

Uma pesquisa da KCC (Korea Communications Comission) estima que, no ano que vem, 71% dos smartphones no país terão a tecnologia. E aí vem o balde de água fria: apenas 5,1% dos usuários coreanos sabem de fato para que serve o NFC. Outros 18,5% consideram conhecer bem o sistema. “90% dos donos de celulares com NFC nunca usaram a tecnologia”, diz Jung-Hee Song, vice-presidente executiva de Inovação de Serviços da operadora coreana KT.

Uma das soluções para esse dilema, segundo Jung-Hee, é a oferta de cupons disponíveis apenas para NFC. “A carteira eletrônica precisa adicionar mais valor do que ser apenas 'mais leve'”. Enquanto isso, a KT trabalha em parceria com a japonesa NTT DoCoMo, do Japão, para desenvolver um serviço além fronteiras e facilitar a vida de turistas nos dois países – a previsão é de que o serviço entre em operação em setembro de 2013.

As informações foram divulgadas no evento da GSM Association NFC & Mobile Money Summit, que acontece esta semana em Milão e está sendo acompanhado in loco por este noticiário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.