Deputados federais defendem testes com 5G em Santa Catarina

Deputados federais Ângela Amin (PP-SC) e Vítor Lippi (PSDB-SP)

[Publicado no Mobile Time] Os deputados federais Ângela Amin (PP-SC) e Vítor Lippi (PSDB-SP) defenderam os testes com antenas celulares para a quinta geração da Internet móvel, o 5G, durante o evento Smart City Business, em São Paulo. As falas dos parlamentares se referem ao Projeto de Lei (PL 0241.5/2019) que propõe a proibição de testes e a instalação da tecnologia de quinta geração no estado apresentado na assembleia legislativa do estado pelos deputados catarinenses Marcius Machado e Nilso Berlanda (ambos do PL). Amim e Lippi ressaltaram a importância da tecnologia e lembraram que faltam estudos que comprovem que as antenas causem danos à saúde.

"Sou totalmente contrária [à proibição dos testes com 5G]. Tem que ter discussão ampla para que o impacto tenha seu benefício. Hoje, a academia discute as cidades 'humanas, inteligentes e inovadoras'. Nós precisamos avançar e provocar a discussão de ciência e tecnologia em um processo de ajuda ao cidadão", disse a deputada. "Em Santa Catarina, nós entendemos que o 5G veio para beneficiar o cidadão e não para prejudicar. O impacto de saúde tem que ser avaliado, pois teremos mais antenas e mais torres".

Em resposta a Mobile Time, o deputado Lippi (que também é médico) lembrou que "não existe nenhuma evidência" que as antenas que transmitem as ondas celulares de 5G façam mal à saúde de pessoas ou animais: "No passado, tivemos uma discussão semelhante sobre o microondas, os celulares e até com o Ipê, pois as pessoas achavam que o chá da casca da árvore tratava diversas doenças. Isso são crendices populares que não têm nenhuma comprovação, mas muita gente acredita. Pois que mostrem as evidências científicas".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.