Smartphones: 337,2 mi de unidades vendidas no segundo tri no mundo

O segundo trimestre de 2015 teve um aumento de 11,6% nas vendas mundiais dos smartphones, com mais de 337,2 milhões de unidades chegando ao mercado, ante 302 milhões no mesmo período um ano antes.

Notícias relacionadas
Por outro lado, levantamento da IDC indica que o comércio mundial de celulares (smartphones e feature phones) teve um recuo de 0,4%, ao registrar um número menor de vendas. Na comparação entre os dois períodos, foram 464,6 milhões de unidades entre abril e junho de 2015 contra 466,3 milhões no mesmo período de 2014.

Para o gerente de pesquisa da empresa de análise de mercado Anthony Scarsella, os fabricantes devem focar nos próximos meses mais nas vendas de smartphones, tanto nos mercados maduros quanto em países em desenvolvimento. Para o consumidor, isso significa que as empresas trarão aparelhos "ricos em funcionalidades e com preço baixo".

A maçã chinesa

O mercado chinês colocou o iPhone da Apple entre um dos principais modelos mais vendidos do mundo, e a companhia na segunda colocação do ranking global com 14,1%, ante 11,7% no mesmo período em 2014. Ao todo, a Apple conseguiu 47,5 milhões de unidades vendidas no período, algo que garantiu o segundo trimestre mais forte na história da companhia norte-americana.

A IDC atribui o crescimento da Apple ao "rápido desenvolvimento do 4G" na China e o gosto do público local por smartphones de tela grande, como o iPhone 6 e iPhone 6 Plus. É esperado para o terceiro trimestre que a companhia apresente seu novo handset com a nomenclatura "S".

Novos players

A Huawei e a Xiaomi, duas companhias chinesas, abocanharam, respectivamente, a terceira e a quarta posição na lista. Com seus celulares P8 e Mate 7, a Huawei viu seu mercado aumentar na Europa e China dando uma fatia de 8,9%, comparado com 6,7% do segundo trimestre de 2014.

Por sua vez, a Xiaomi obteve um grande sucesso em seu país, ao ter um crescimento na receita com as vendas do Mi Note (flagship) e do Redmi 2 (entrada) e alcançar 5,3% entre as principais fabricantes de smartphones em 2015, no mesmo período no ano passado essa fatia era de 4,6%.

Para o segundo semestre, a Huawei aposta suas fichas na entrada do P8 Lite no mercado norte-americano a US$ 250. Já a Xiaomi deve aumentar seu portfólio em países que entrou recentemente, como Brasil, Cingapura, Malásia e Índia.

Samsung e Motorola perdem mercado

Do outro lado da balança, duas das principais companhias do setor viram seu mercado encolher significativamente no período. A Samsung tinha 24,8% no segundo trimestre de 2014, e agora baixou para 21,7% neste ano. Para a IDC, o desempenho abaixo do esperado de seus novos smartphones, Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge, influenciou no atual cenário, em especial por não manter a demanda dos dispositivos curvos. Por outro lado, outros modelos mais antigos do Galaxy deixaram a sul-coreana viva, com descontos e promoções ao longo do último trimestre.

A Motorola/Lenovo viu seu mercado cair de 4,8% para 2,4% na comparação entre o segundo trimestre de 2014 com o segundo trimestre de 2015. Neste caso, a entrada de companhias como Xiaomi e Huawei no mercado de smartphones com mais presença na China tirou parte de seu share. Porém, a IDC aponta que a empresa mantém sucesso de vendas com modelos de entrada e mid-range em países emergentes como Índia, além do comércio do novo Moto E e modelos do Moto G nas Américas e na Europa.

Respectivamente, em primeiro e quarto lugar no ranking global, Samsung e Motorola/Lenovo devem apostar em novos smartphones no segundo semestre para alavancar as vendas. O Galaxy Note 5, Galaxy Note 6 e a terceira geração de Moto G e Moto X são aguardados para o terceiro trimestre.

Bom momento dos smartphones

O motivo para o crescimento do mercado de smartphones não são apenas os dispositivos flagship da Apple e Samsung, mas opções de baixo custo para o consumidor, segundo Anthony Scarsella.

Outra analista da IDC, Melissa Chau, acredita que a variedade de marcas possibilita uma diversidade maior de escolha ao consumidor, à medida que novas empresas chegam ao setor com competitividade crescente. Melissa indica que a recente pesquisa da consultoria conseguiu rastrear mais de 200 fabricantes de smartphones, e muitas delas com atuação regional e produção de dispositivos móveis de entrada e mid-range.

Confira o ranking atualizado:

Fabricantes

Unidades vendidas 2º tri de 2015 (milhões)

Fatia de mercado 2º tri de 2015

Unidades vendidas 2º tri de 2014 (milhões)

Fatia de mercado 2º tri de 2014

Crescimento ano a ano

Samsung

73,2

21,7%

74,9

24,8%

-2,3%

Apple

47,5

14,1%

35,2

11,7%

34,9%

Huawei

29,9

8,9%

20,2

6,7%

48,1%

Xiaomi

17,9

5,3%

13,8

4,6%

29,4%

Lenovo + Motorola

16,2

4,8%

24,3

8,0%

-33,3%

Outros

152,5

45,2%

142,2

47,1%

7,3%

Total

337,2

100,0%

302,1

100,0%

11,6%

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.