Coalizão vê OpenRAN como caminho para cadeia de fornecimento robusta no 5G

Formada no início de maio para promover políticas públicas relacionadas à adoção de redes de acesso em rádio abertas e interoperáveis (OpenRAN), a OpenRAN Policy Coalition acredita que o novo padrão poderá tornar "mais robusta" a cadeia de fornecimento de equipamentos para telecom, em objetivo que estaria inclusive em linha com o defendido por governos como o dos Estados Unidos.

Participando nesta terça-feira, 23, do TELETIME Tec, a diretora executiva da nova coalizão, Diane Rinaldo, informou que o grupo inicial de 31 empresas participantes da iniciativa já cresceu para 45 players (incluindo Telefónica, Google, AT&T e Nokia). Ao contrário de outros organismos voltados ao aspecto técnico de padronização do OpenRAN, o objetivo do corpo seria a interlocução na esfera política para promoção do novo modelo.

Notícias relacionadas

"Nossa mensagem é que governos podem fazer aprovações e ajudar o OpenRAN a ir adiante. Há procedimentos críticos, redes sendo substituídas e comitês de indústria defendendo padrões abertos, além de oportunidades de parcerias público-privadas [PPPs]", afirmou Rinaldo. "Estamos promovendo a palavra e mostrando que essa possibilidade pode ser muito melhor para nossa indústria, se baseada em políticas".

Segundo ela, a tendência vai inclusive de acordo com o interesse do governo norte-americano, que teria a formação de uma "cadeia de suprimentos robusta como fornecedores confiáveis" como um dos princípios para a agenda 5G. Neste sentido, Rinaldo mencionou iniciativa liderada pelo Comitê de Inteligência do Senado norte-americano, que propôs um financiamento de US$ 1 bilhão para a tecnologia OpenRAN.

Com as redes de acesso com padrão aberto, há expectativa que a dependência das operadoras de telecom frente um número bem pequeno de fornecedores de equipamentos seja reduzida. "Conforme a tecnologia avança, será possível trazer produtos, partes e peças novas sem necessidade de trocar o sistema inteiro, com rede otimizada, seja para uma grande área urbana como Nova York ou menor, como o Maine", destacou Rinaldo.

TIP

O TELETIME Tec também contou com presença de representante do Facebook no Telecom Infra Project (TIP), ou o consórcio fundado pelo grupo de Internet para promoção de novas tecnologias em infraestrutura de telecomunicações ao lado de operadoras.

Head do Facebook na iniciativa na América Latina, Giovanni Siqueira destacou que dos 18 grupos de trabalho em atividade no TIP (que no total reúnem mais de mil empresas), cinco tratam de redes de acesso, sendo um deles voltado para o OpenRAN. Nesta área, o trabalho é encabeçado pela Vodafone e a Intel, mas com participação ativa de outras empresas, incluindo a Telefónica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.