Globo aposta na distribuição de conteúdos multiplataforma

Em um encontro com imprensa na tarde desta quarta, 23, a Globo apresentou um panorama das tecnologias de televisão, produção e distribuição de conteúdos que chamam mais a atenção da empresa. Também apresentou alguns testes e pesquisas que vem realizando nessa área. Segundo o diretor de tecnologia da Globo, Fernando Bittencourt, a Globo não se coloca mais como uma "TV station", mas como uma "media station". A ideia é levar o conteúdo para todas as mídias possíveis, disse. Entre os exemplos estão as broadband TVs e o transporte coletivo. O conteúdo da Globo é embarcado e exibido em 300 ônibus de São Paulo. Em outros 30 veículos, está em teste a exibição do sinal ao vivo do canal aberto de TV digital.
No Rio de Janeiro está em teste um modelo híbrido de exibição de conteúdo em transporte coletivo. No teste, o conteúdo é exibido conforme a localização do ônibus. Em alguns lugares é exibido o conteúdo embarcado, em outro ponto da rota, é exibido o conteúdo do sinal ao vivo. Além disso, há possibilidade de exibição de conteúdos georeferenciados, que são baixados no ônibus através da rede 3G em determinado ponto da rota, o que permite o uso diferenciado de publicidade.
Segundo o diretor de engenharia Raymundo Barros, também é possível parear os celulares dos passageiros, para que recebam o conteúdo diretamente em seus aparelhos.
Uma questão ainda em pesquisa é a questão do áudio, já que é proibido o uso de equipamentos sonoras no transporte público de diversas cidades. Para contornar o problema, alguns conteúdos contam com legendas. Além disso, um transmissor FM de baixíssima potência permite ouvir o som em rádio portáteis e celulares equipados com rádio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.