Queda do tráfego entrante derruba Arpu da BrT

A BrT iniciou um processo de apuração junto às demais operadoras para descobrir a razão da queda do tráfego entrante que resultou em uma perda de R$ 22 milhões com receita de interconexão. Em conseqüência disso, a Arpu (receita média por usuário) total (pré e pós) da operadora caiu 13,9% saindo de R$ 34,63 no último trimestre do ano passado para R$ 29,80 no primeiro trimestre deste ano.
Paulo Narcélio, vice-presidente financeiro e diretor de relações com investidores, não descarta que eventuais operações anti-fraude das outras empresas tenha bloqueado algumas ligações para a rede da BrT. ?Imaginamos que sejam medidas normais anti-fraude. Eventualmente alguém pode ter errado a mão?, disse o executivo, em teleconferência com analistas realizada nesta quarta-feira, 23.
Narcélio afirma que no momento é impossível saber se esse impacto será recorrente ao longo do ano justamente porque a empresa ainda está apurando suas causas. Mas o executivo elenca algumas outras razões para queda da Arpu da telefonia móvel. O mix entre pré e pós se alterou, resultado de maior esforço para penetração nas classes C e D e da migração dos chamados planos híbridos para 100% pré-pagos ? no primeiro trimestre do ano cerca de 100 mil linhas fizeram a migração. No primeiro trimestre do ano 18% da base era de pré-pago. Narcélio acredita que, conforme esse movimento se consolide, a base pós-paga deve chegar a 16%. Para fazer frente à deterioração da base de clientes pós-pagos, a BrT prepara um ?conjunto de lançamentos de planos bundles? para o segundo trimestre.

Notícias relacionadas

ADSL

A Arpu de ADSL no trimestre registrou uma queda de 3,4% caindo de R$ 71,34 no primeiro trimestre do ano passado para R$ 68,92 no mesmo período deste ano. Narcélio explica que a queda é resultado de planos mais agressivos principalmente para velocidades maiores. ?Essa queda está ligada à concorrência na nossa região. No ano passado não conseguíamos competir nas velocidades maiores?, afirma. O executivo adianta que a Arpu do ADSL vai ser menor ao longo do ano porque agora a empresa encontrou um bom nível de preço para o serviço.
Com relação à competição com a terceira geração da Claro que já opera o serviço em algumas áreas da região II, Narcélio garante que até agora não houve nenhum impacto nem na base de ADSL nem na base do pós-pago. ?Acho que é mais um produto de valor adicionado do que de competição real com o ADSL?, afirma o executivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.