Wi-Fi 6E deverá ganhar escala a partir do segundo semestre de 2022, diz Intel

Emílio Loures, da Intel

[Publicado no Mobile Time] O Wi-Fi 6E ganhará adoção ampla no Brasil a partir do segundo semestre de 2022. É o que acredita Emílio Loures, diretor de assuntos corporativos da Intel. Durante sua participação no Fórum das Operadoras Inovadoras 2021, nesta terça-feira, 23, evento online organizado por Mobile Time e TELETIME, o executivo esclareceu o Wi-Fi 6 já é utilizado na faixa de 5 GHz, mas o chamado WiFi 6E, na faixa de 6 GHz, deve começar agora, após a liberação da Anatel do uso desse espectro de forma não licenciada.

"O primeiro semestre (de 2022) será o tempo necessário para o preparo das redes, dos access points para que, na segunda metade do ano que vem já tenhamos volume de uso", estimou. "O próximo passo agora é ter a certificação local para ter os componentes no Brasil. Cisco confirmou que deve trazer e outras empresas também devem", completou, ao lembrar do próximo passo antes do uso do WiFi 6E.

Loures explicou também que o Wi-Fi 6E terá uma "capacidade de dados muito grande" e sem inteligência artificial não será possível aproveitá-los e tratá-los para gerar informações. "Respeitando a LGPD, Marco Civil da Internet, o mundo mudou e o volume de dados é incomparável com o Wi-Fi 6E", complementou.

Notícias relacionadas

Dos setores que aposta com a tecnologia sem fio em 6 GHz, o diretor de assuntos corporativos da Intel acredita que os primeiros beneficiados serão aplicações de Internet das Coisas (IoT) voltadas para setores como agronegócios, manufatura 4.0 e telemedicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.