Setor público é segmento inexplorado

Um dos segmentos do Plaza tratará exclusivamente de fornecedores do setor público – ministérios, embaixadas e organizações não governamentais (ONG's). Segundo Danila, na Argentina e no Chile já estão em andamento projetos dos governos dos dois países em tratar das licitações públicas com transparência. Dessa forma, as compras do governo têm sido colocadas na Internet, à disposição dos contribuintes. No Brasil, diz Danila, essa tendência está se repetindo e deve crescer nos próximos anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.