Autoridade italiana de concorrência expande investigação contra Telecom Italia

O órgão regulador de e concorrência de mercado italiano AGCM (Autorità Garante Della Concorrenza e del Mercato) declarou nesta semana que ampliou a investigação iniciada em junho do ano passado contra possíveis violações da Telecom Italia em seu processo de expansão de rede ótica. A entidade afirma que a controladora da TIM Brasil teria aplicado uma "estratégia abusiva destinada a impedir a entrada de novo concorrente de infraestrutura em serviços de comunicação de ultra banda larga".

A AGCM justifica a extensão do procedimento por ter encontrado outro comportamento anticoncorrencial da Telecom Italia com o fornecimento de serviços de acesso a banda larga que poderiam prejudicar outras empresas e limitar a oferta a clientes. Assim, o regulador verificará a existência de uso indevido de informação privilegiada com a posição de poder de mercado dominante da companhia italiana nas atividades de gestão de rede compartilhada, que acabariam por impedir execução do plano de investimento com fibra aberta e limitar desenvolvimento competitivo de ofertas no varejo para serviços concorrenciais.

Em comunicado, a Telecom Italia reiterou que mantém uma conduta correta, dizendo-se "confiante que poderá demonstrar isso com o prosseguimento da investigação". A empresa ainda afirmou que continuará a colaborar com a AGCM para "demonstrar que não está envolvida em nenhum ato ilegal".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.