GVT e Oi melhoram meta de disponibilidade da banda larga

Na comparação entre os dados da medição de banda larga de setembro com os de outubro, divulgados nesta sexta, 22, pela Anatel, percebe-se uma melhora no indicador de disponibilidade da GVT, que em outubro estavam abaixo da meta em cinco dos dez estados em que está presente.

Em outubro, a companhia descumpre a meta (disponibilidade de 99% em 85% das medições) apenas em Alagoas, onde o indicador atingido foi de 80%. Ainda assim, nota-se uma melhora, já que em setembro o índice em Alagoas foi de apenas 57%.

O estado que o serviço da GVT estava menos disponível em setembro era Rio Grande do Sul, em que obteve 39%. Em outubro esse índice passou para 100%.

A Oi foi outra empresa que estava problemas de disponibilidade em setembro e conseguiu reverter em outubro. No Rio Grande do Sul, o indicador em setembro foi de apenas 23%, agora em outubro, segundo a Anatel, foi de 86,15%. Nos quesitos velocidade média e velocidade instantânea todas as empresas ficara dentro da meta nos 12 estados medidos pela Anatel.

Banda larga móvel

Na banda larga móvel, a Oi continua sendo a única empresa a não cumprir a meta de velocidade média, o que acontece em Sergipe. E um detalhe: o indicador piorou de setembro para outubro; saiu de 45% e foi para 42,8%, quando o mínimo seria 60%.

Já as metas de velocidade média continuam não sendo cumpridas pela Oi em Alagoas e pela Oi e pela TIM na Bahia. No Espírito Santo, em outubro apenas a TIM não cumpre a meta, sendo que em setembro a Vivo também não cumpriu. Vivo e TIM não cumpriram a meta de velocidade instantânea no Rio de Janeiro – mais ficaram muito próximas dela (94,61% para a TIM e 94,64% para a Vivo), sendo que a meta é de 95%. Adicionalmente, a Vivo ficou fora da meta de velocidade instantânea também no Paraná.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.