Telefônica fará testes de softwares de HetNet até o começo de 2014

A Telefônica/Vivo tem feito testes com a Alcatel-Lucent (ALU) para a utilização de femtocells há cerca de um ano, enquanto aguarda a regulação da Anatel. Mas, em um contexto maior, há as pequenas células outdoor, que precisam atuar como complemento na cobertura do serviço móvel. E a empresa já deverá ter testes com redes auto-organizadas por software (SOD, na sigla em inglês) para a coordenação desses equipamentos entre o final de 2013 e o primeiro trimestre de 2014.

Segundo explicou a este noticiário o diretor de planejamento e tecnologia de redes da operadora, Leonardo Capdeville, as small cells precisam operar junto às células macro em redes heterogêneas (HetNets). Para isso, softwares permitem a convivência entre overlay e underlay na cobertura do sinal. Segundo Capdeville, a solução que permite essa coexistência será provida pelos mesmos fornecedores de redes com quem a Telefônica tem contrato, Ericsson e Huawei. "Vamos começar testes não só de hardware, mas de software também, integrando a rede, entre o fim deste ano e o primeiro quarter do próximo", garante.

Bala de prata

Já em relação às femto, o piloto com a ALU tem tido resultados "satisfatórios", com testes com "grupos internos de usuários buscando lugares onde havia ausência de sinal, ou havia densidade (de usuários) muito forte", explica. No entanto, os resultados mostram que as femtos são mais alternativas do que solução para problemas de rede. "Não existe bala de prata, não vamos espalhar milhões de femtocells, mas para casos específicos tem aplicação", diz. "Precisamos ter conjunto de soluções, e principalmente legislação que permita o avanço da cobertura." A expectativa é de que o Conselho Diretor da Anatel aprove a regulamentação para desoneração de femto e small cells até o dia 31 de outubro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.