Exportações de eletroeletrônicos crescem, mas balança comercial ainda mostra déficit

As exportações do setor eletroeletrônico cresceram 1,3% do registrado em 2015 e totalizaram US$ 482,7 milhões, de acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) divulgados nesta quinta-feira, 22. No entanto, o déficit da balança comercial se mantém, sobretudo com exponencial crescimento na importação de celulares, que cresceram mais de 200% no mês.

Em geral, as áreas de informática e telecomunicações foram a que mostraram maior crescimento no comparativo anual de exportações: 33,4% e 28,3%, respectivamente. O setor de informática gerou US$ 29,2 milhões (crescimento de 3,9% comparado a julho), e o de telecomunicações, US$ 18,3 milhões (aumento mensal de 8,1%).

Especificamente nas telecomunicações, as estações radiobase totalizaram US$ 9,6 milhões em agosto (crescimento de 60%), e a de aparelhos de radiocomunicação, US$ 2,3 milhões (mais do que triplicando o total em 2015, de US$ 766 mil).

No acumulado de janeiro a agosto, as exportações geraram US$ 3,759 bilhões, queda de 2,2% em relação a igual período no ano anterior. O setor de informática mostrou o maior crescimento: 48,7%, total de US$ 239,4 milhões. Já o de telecomunicações caiu 11,6%, total de US$ 137,2 milhões.

Triplicam as importações de celulares

As importações de todo o setor somaram US$ 2,391 bilhões, praticamente estável (0,1% acima) do que o registrado no ano anterior. O segmento de telecomunicações aumentou em 29,5% a compra de produtos no exterior, totalizando US$ 150,2 milhões. A Abinee afirma que os maiores responsáveis foram os aparelhos celulares (233,1%), os de radiocomunicação (59%), cabos (29%) e fibras óticas (38,2%). O setor de informática gerou US$ 134,8 milhões em importações, aumento de 2,7% em relação a agosto de 2015.

Na comparação com julho, o total do setor mostrou aumento de 16,7% nas importações. Em informática, o avanço foi de 26,4%, enquanto em telecomunicações, aumentou 8,6%.

No acumulado dos oito meses do ano, o setor recuou 27,4% nas importações, um total de US$ 16,588 bilhões. O setor de telecomunicações caiu 21,9% e totalizou US$ 1,052 bilhão, enquanto o de informática recuou 23,1% e fechou agosto com US$ 930,9 milhões em importações. A Abinee ressalta a queda de 40% da importação dos componentes para telecomunicações (total de US$ 2,302 bilhões).

Assim, o déficit da balança comercial de produtos eletroeletrônicos foi de US$ 12,83 bilhões no período de janeiro a agosto, 32% abaixo do registrado em igual período de 2015. A entidade afirma que a tendência de comportamento é de queda nas importações, "refletindo o baixo nível de atividade da indústria".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.