Contratos com administração pública são essenciais para Telebrás

O presidente da Telebrás, Caio Bonilha, demostrou sua preocupação em relação aos questionamentos jurídicos que colocaram em análise a prestação de serviço pela Telebrás para os órgãos da administração pública. “Essa questão é essencial do ponto de vista de capitalização da empresa”, disse ele.

Embora essa finalidade esteja expressa no decreto que reativou a companhia, o governo não está seguro de que as administrações públicas podem se valer da dispensa de licitação prevista na Lei 8.666 para contratação de serviços prestados por empresa pública criada para a finalidade.

Durante a Futurecom, Bonilha informou que o decreto de reativação da Telebrás e que também cria o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) está em avaliação jurídica justamente por causa desse questionamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.