WiMAX representará 5% das conexões na América Latina, diz estudo

WiMAX deverá representar em torno de 5% das conexões em banda larga na América Latina em 2013, sendo que quatro países representarão 89% do mercado: Brasil, Argentina, Colômbia e México. A projeção faz parte de estudo elaborado pela Signals Telecom Consulting, que avaliou oportunidades e desafios para esse padrão na região. Uma das conclusões é que apesar do imenso potencial da tecnologia em relação às velocidades prometidas, 57% das ofertas na América Latina estão abaixo de 1 Mbps. Além disto, indica que a velocidade máxima oferecida para o terceiro trimestre de 2008, pela Embratel, no Brasil, é de 4 Mbps.
Segundo o presidente da empresa de pesquisa, José Otero, o alto custo dos handsets aliado ao grande número de antenas para prover a cobertura em áreas urbanas tornam o WiMAX um nicho de tecnologia que só terá sucesso se as operadoras o usarem para complementar seus serviços de banda larga com valor adicionado, backhaul wireless, voz e vídeo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.