Mais empresas observaram queda nas vendas e encomendas em julho, diz Abinee

Diminuiu de 39% para 34% o percentual de empresas que verificaram crescimento nas vendas/encomendas em julho em relação a 2015, segundo sondagem conjuntural da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) divulgada nesta segunda, 22. Enquanto isso, cresceu 4 pontos percentuais (p.p.), atingindo 49%, a quantidade de empresas que observaram quedas.

Comparado ao mês de junho, a queda foi maior: 23 p.p. nas indicações de crescimento, que agora são de 20%; e aumento na queda de 21 p.p., total de 54%. A entidade nota que em julho, "por ser um período de férias, os negócios costumam ser mais modestos". Houve aumento também na quantidade de empresas que verificaram negócios abaixo das expectativas: de 11 p.p., chegando a 62% em julho. A quantidade de empresas que reduziu o quadro de funcionários foi de 20%, sem variação em relação a junho.

Notícias relacionadas

A Abinee diz que 23% das empresas consideram que estão com estoques acima do normal. Em se tratando de componentes e matérias-primas, 23%. No caso de produtos acabados, o percentual foi de 33%. A associação diz que ambos foram os menores resultados do ano, o que indicaria ajustes dos estoques.

Expectativas

Outra pesquisa da entidade indica que 24% das empresas projetam menores vendas externas para este ano. A redução em média é de 35%. Das empresas que mantiveram expectativas para 2016, "algumas" alegaram que precisavam cumprir contratos já firmados. A Abinee cita a variação no câmbio como razão de preocupação para empresas exportadoras, estimando uma taxai ideal em R$ 3,50 por dólar.

Para o mês de agosto, 39% esperam crescimento nas vendas/encomendas e 33% aguardam queda. Para o segundo semestre, a projeção é de 46% de crescimento e 34% de queda. Considerando o ano, 37% esperam queda, 29% estabilidade e 34%, crescimento. Na separação por setor, o de telecomunicações e informática esperam "resultados mais positivos" a partir do segundo semestre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.