Fusão Oi/BrT: "Bola está com as empresas", diz ministro

Hélio Costa, ministro das Comunicações, baixou o tom de suas declarações em relação à possibilidade de fusão entre Oi e Brasil Telecom. O ministro diz, agora, que "a bola está com as empresas". Costa quer deixar claro que o governo não pretende forçar a formação de uma empresa nacional. "Nós não temos a intenção de interferir e fazer proposta alguma ao mercado. Esse movimento parte das empresas. O que dissemos é que o governo não será um obstáculo. Podemos ajudar através de mudanças no PGO, se for o caso, desde que se preservem os interesses nacionais".
Costa lembra que o governo tem, por meio dos fundos de pensão e do BNDES, a maior parte das ações de controle das duas teles. "Ou seja, não há tentativa de estatização, até porque já existe, pelo menos no caso da Telemar, um poder de veto, uma vez que o acordo de acionistas prevê que qualquer decisão depende de 75% do conselho, o que envolve o BNDES".
Costa diz que ainda não existem negociações entre governos e empresas. "O que existe é uma conversa governo-governo e empresa-empresa. Quando as empresas quiserem, elas virão ao governo".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.