Desafios do 5G serão maiores do que os do 4G, diz presidente da TIM

Durante apresentação no Painel Telebrasil 2019 nesta quarta, 22, o presidente da TIM Brasil, Pietro Labriola, revelou a estratégia da operadora para testes em 5G no País, mas já deixou claro: sem mudanças, a tecnologia não será viabilizada. "A implantação de 5G não depende de boa vontade. Desculpe, mas os problemas do 5G serão amplificados [em relação aos do 4G]", declarou. Ele diz que o volume de dados será expressivamente maior, e com isso, a demanda e a necessidade de infraestrutura crescem também.

Labriola destaca que a regulação precisa promover o adensamento de estações para suportar a tecnologia. Além disso, o executivo entende que é necessário uma rede de backhaul de alta capacidade, capilarizada e compartilhada. "Não faz sentido furar o chão três vezes", afirmou.

Sobretudo, ele pede que o setor tome atitude, e não fique "apenas no Powerpoint", pois a atratividade de empresas de telecomunicações para investidores corre risco. "O mercado financeiro está preocupado, e precisamos mudar o cenário se quisermos intensificar a capacidade de investir", analisa. "Hoje somos um setor que garante o melhor retorno sobre investimento, mas se não colocarmos a regra certa e o modelo de negócios certo, as ações de telecom não vão ser escolhidas."

O presidente da TIM ainda reclamou da competição com as empresas over-the-top (OTT). Para ele, uma forma de nivelar o jogo seria permitir às operadoras a monetização de dados da mesma forma como as OTTs hoje fazem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.