Publicidade
Início Teletime Verizon Wireless lança plataforma de agregação e pesquisa de conteúdos de vídeo

Verizon Wireless lança plataforma de agregação e pesquisa de conteúdos de vídeo

As empresas de telecomunicações que ainda não estão diretamente envolvidas com a oferta de conteúdos de vídeo estão buscando pelo menos uma forma de estarem integradas a essas plataformas. Foi o que evidenciou o anúncio da Verizon Wireless, a maior operadoras de celular dos EUA, ao lançar sua plataforma de busca de conteúdos de vídeo Viewdini para smartphones e tablets. Trata-se, na verdade, de um aplicativo que busca em determinadas bases de dados conteúdos que podem ser acessados por dispositivos móveis e remete o usuário aos respectivos aplicativos.

Notícias relacionadas
Por exemplo, se o usuário busca um determinado episódio de uma série e este episódio está disponível no Netflix, ao clicar no resultado o aplicativo do Netflix se abre e começa a exibição do conteúdo. Segundo Dan Mead, CEO da Verizon Wireless, em sua participação na Cable 2012 (maior evento de TV por assinatura dos EUA, que acontece esta semana em Boston), trata-se de uma plataforma de agregação de conteúdos que para a Verizon é especialmente estratégica.

"É um dos nossos anúncios mais importantes do ano, porque com isso garantimos que os nossos usuários tenham acesso simples a uma série de plataformas de vídeo que hoje já estão disponíveis", disse. Entre os parceiros estão Netflix, Hulu e a própria Comcast, a maior operadora de cabo dos EUA, que tem aplicativos de exibição online de seus conteúdos e passa a estar integrada com a plataforma da Verizon Wireless. No futuro, os conteúdos da Verizon FiOS (unidade de banda larga e TV paga da Verizon) também estarão disponíveis.

Para a Comcast, a parceria é considerada fundamental. "Temos uma estratégia firme de levar o nosso conteúdo para além da casa dos usuário, e uma plataforma de busca como essa é fundamental", disse Neil Smit, CEO da Comcast.

A Verizon Wireless destacou que não tem planos de comercializar conteúdo e nem de se tornar competidora das plataformas de entrega de conteúdo, pois entende que já existem muitos provedores, mas a agregação desses conteúdos é a forma encontrada pela operadora para agregar valor aos serviços de vídeo e ao seu próprio serviço de banda larga.

Ainda não está claro qual o modelo de negócios da Verizon Wireless além de estimular o uso da rede 4G com essa plataforma de vídeos, mas não se descarta acordos com as provedoras de conteúdo para compartilhamento de receita e eventualmente até priorização de tráfego.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile