Quase 3 mil dispositivos são compatíveis com LTE, diz GSA

Com um crescimento de 86,76% em um ano, o ecossistema de produtos compatíveis com LTE no mundo totalizou 2.919 unidades em março deste ano, de acordo com levantamento da Associação Global de Fornecedores móveis (GSA) divulgado nesta quarta-feira, 22. O número de fabricantes aumentou 93% nesse período, totalizando agora 297 empresas. Como era de se imaginar, os smartphones são a categoria dominante, com 1.598 produtos (share de 54,4%). A quase totalidade desses smartphones são multimodo (98,4%), ou seja, capazes de operar também em 3G.

Notícias relacionadas
Ainda de acordo com a GSA, a faixa mais popular no mundo, em termos de redes lançadas, é a de 1,8 GHz (banda 3 do 3GPP). Do total, 1.322 aparelhos são compatíveis, ou 45% de todo o ecossistema LTE. No Brasil, essa faixa é utilizada em 4G pela Nextel no Rio de Janeiro e, em caráter experimental no litoral fluminense, pela TIM. A frequência de 700 MHz no padrão APT (banda 28), que foi leiloada no Brasil no final do ano passado, conta atualmente com 92 aparelhos "anunciados" no mundo, incluindo smartphones, tablets, CPEs e hotspots MiFi.

A entidade afirma que há um aumento no suporte ao padrão TDD-LTE: 37,1% deles agora são compatíveis, contra 29% em outubro do ano passado. Já a tecnologia de voz sobre LTE (VoLTE) ainda está começando, com apenas 196 aparelhos compatíveis, sendo 177 smartphones.

Avançado

Em outro comunicado, a GSA confirma que 64 operadoras já lançaram comercialmente redes LTE-Advanced em 39 países. A entidade afirma que 116 dessas empresas (ou 30% das que já operam com LTE normal) estão interessadas na tecnologia de agregação de portadora. Desses sistemas, 80% (52) suportam a categoria 6 do LTE-Advanced, capaz de velocidade máxima de 300 Mbps; e mais 38 redes em Cat6 estão em fase de implantação ou testes. A categoria 9, mais avançada (450 Mbps de velocidade), estão em fase inicial de testes e implantação em nove redes no mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.