Verizon planeja expandir 5G e lançar acesso para celulares

Hans Vestberg, CEO da Verizon

A operadora norte-americana Verizon anunciou na quinta-feira, 21, mais detalhes de sua estratégia 5G. A companhia pretende ampliar a cobertura atual para além do acesso fixo até a metade deste ano. Além disso, a tele também estaria com data marcada para o desligamento da rede 3G, enquanto promove refarming para reutilização do espectro para a tecnologia 4G.

A companhia deverá lançar o serviço 5G para mais 30 cidades norte-americanas em 2019. Até a metade do ano, planeja enfim lançar a rede para acesso móvel (5G Mobility) – atualmente, o serviço é apenas para acesso fixo-móvel (FWA, chamado comercialmente pela empresa de 5G Home), utilizando a faixa de 28 GHz. O anúncio vem logo após o lançamento do smartphone Galaxy S10, da Samsung, que terá uma versão 5G com lançamento temporariamente exclusivo na Verizon. A oferta FWA, por sua vez, deverá "começar a ser ampliada" no próximo ano, embora a operadora espere que passe a contribuir "mais significativamente" no crescimento da rede em 2021.

Em comunicado, o CEO da Verizon, Hans Vestberg, afirmou que a estratégia é um "compromisso de estar com tecnologia de ponta" para consumidores, enquanto entrega crescimento em receitas e lucratividade para sustentar o valor para acionistas.

Enquanto planeja a expansão da 5G, a operadora planeja desligar a rede 3G até o final deste ano, de acordo com reportagem do Wall Street Journal. A ideia é justamente liberar mais espectro para novas tecnologias, promovendo maior eficiência de utilização. O jornal diz que a Verizon estaria fazendo um "refarming agressivo" das bandas de terceira geração, mas para reutilização na tecnologia 4G. Por outro lado, o periódico afirma que a concorrente AT&T deverá desligar a rede WCDMA até 2022.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.