Presidente da Vodafone pede atenção a novos monopólios

Vittorio Colao, CEO da Vodafone, costuma ser o mais enfático entre os executivos de operadoras móveis que se posicionam durante o Mobile World Congress. Na edição deste ano, que acontece esta semana em Barcelona, não foi diferente. Sem acrescentar muito ao discurso que costumeiramente costuma fazer, Colao foi um pouco mais enfático em relação a um dos aspectos que sempre defende: a necessidade de maior controle sobre "setores que estão se tornando monopolistas". Foi uma referência indireta, mas clara, às empresas de Internet que estão dominando a cena digital com posições relevantes. A defesa de Colao é simples: regulação concorrencial ou, nos termos que ele prefere, "monitoramento do ecossistema para evitar posições dominantes". Esse é um dos quatro componentes essenciais para o novo ambiente regulatório demandado pelas teles, na visão do CEO da Vodafone. A operadora também pede ainda um ambiente favorável a investimentos, uma regulação que não dificulte o desenvolvimento de negócios e a atuação do setor público no sentido de fomentar a educação e a qualificação profissional para este ambiente.

"Nossa indústria não pode mais pensar apenas em tecnologia, mas em um ambiente de negócio", disse Colao. Para o CEO da Telefônica, César Alierta, que participou da mesma sessão, é essencial um ambiente em que serviços similares tenham regras similares, e voltou a reivindicar de reguladores que revejam os conceitos regulatórios no ambiente digital. A exemplo de Colao, Alierta repete este mantra em todos os discursos que anualmente profere no Mobile World Congress.

 

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.