Anatel ainda vai analisar benefício de qualificação do leilão 5G no PPI

Os benefícios da qualificação do leilão de espectro 5G no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do governo federal ainda serão analisados pela Anatel nas próximas semanas, declarou nesta quinta-feira, 21, o presidente da agência reguladora, Leonardo Euler.

"Ainda precisamos entender melhor qual a intenção do MCTIC em relação às linhas dessa inclusão", pontuou Euler a este noticiário durante evento realizado em São Paulo. A inclusão do certame no portfólio de projetos de concessão prioritários do País foi formalizada na última terça-feira, 19.

Os valores listados pelo governo federal como potencial de investimentos para o leilão, contudo, foram questionados pelo gestor; em documento publicado no fim de outubro, o Comitê do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI) projetou R$ 20 bilhões em aportes.

"Já foi anunciado [em julho pelo relator do edital, conselheiro Vicente Aquino] que o leilão arrecadaria R$ 20 bilhões e saiu até na capa do Estadão, mas não tem nenhum lastro com o que nós fizemos de cálculo", afirmou o presidente da Anatel. "Também não sei se esses R$ 20 bilhões [estimados pelo governo] são os mesmos R$ 20 bilhões anunciados lá atrás. A gente só faz a precificação de direito de uso de espectro depois de ter os compromissos de investimento definidos".

Com a inclusão no PPI, o leilão 5G deve receber maior publicidade internacional a partir de ações do governo, possibilitando a chegada de novos players ao processo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.