Ataques a servidor DNS tiram serviços do ar e viram assunto de segurança nacional nos EUA

Às vésperas da realização da conferência da UIT na Tunísia para padronização (WTSA 16), que discutirá, entre outros temas, o endereçamento da Internet, ataques de negação de serviço (DDoS) afetaram nesta sexta-feira, 21, servidores da Dyn. Como o provedor de DNS é utilizado por grandes sites como Twitter, Spotify e CNN, essas páginas acabaram saindo do ar ou tendo o acesso intermitente. A secretaria de imprensa da Casa Branca disse em comunicado que o Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos passou a investigar os ataques.

O primeiro ataque aconteceu no período da manhã, sendo reestabelecido pela Dyn cerca de meia hora depois. Mas, no início da tarde, por volta das 14h30 (horário de Brasília), uma nova investida derrubou os servidores DNS da empresa – e, consequentemente, os sites vinculados a eles.

Um dos temas a ser discutido na WTSA 16 será justamente a evolução do DNS com a padronização do DOA/DONA (Data-Oriented Network Architecture). A mudança é considerada importante porque permite maior confiabilidade dos conteúdos, portabilidade de endereços em caso de mudanças de servidor e por permitir maior disponibilidade dos serviços. Há resistência dos EUA, que ainda se adaptam ao processo de transição para a comunidade global das funções da IANA, responsável por protocolos e endereçamentos de Internet.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.