Para Baigorri, antecipação do 5G deve vir acompanhada de garantias para a recepção de TV

Em esclarecimento a algumas declarações dadas na último sexta, 20, durante evento sobre 5G, o conselheiro da Anatel Carlos Baigorri fez os seguintes comentários a TELETIME, que publicamos na íntegra:

"1. O 5G, como toda nova tecnologia, será inicialmente acessível aos aparelhos mais modernos e, gradualmente, alcançará a larga escala.

2. Acredito que no estágio inicial, aplicações profissionais, como a indústria 4.0, agronegócio e mobilidade urbana, estarão perfeitamente habilitadas ao uso da tecnologia.

Notícias relacionadas

3. Hoje o 5G DSS, que não dispões de todas as funcionalidades do 5G SA, é um serviço disponível a uma parcela muito pequena da população. Com o edital e suas metas de cobertura, teremos o 5G SA, o estado-da-arte do 5G, disponível em todos os municípios brasileiros. Com nosso edital, em pouco tempo, o 5G será um serviço popular, como são o 3G e o 4G atualmente.

4. Esclareço que minha preocupação é que esse uso inicial por sistemas profissionais e em novos modelos de celulares coloque em risco o acesso à TV aberta, gratuita e de qualidade que, ao lado do rádio, configura hoje a principal forma de acesso à informação de milhões de famílias de baixa renda.

5. Nesse sentido, entendo que a antecipação da implantação do 5G deva vir conjugada com a distribuição obrigatória de kits de antenas e receptores de banda Ku para todas as famílias que dependem exclusivamente da recepção parabólica, especialmente as famílias do Cadastro Único do Governo Federal, para assegurar o acesso ao sinal da TV digital em suas casas.

6. Reafirmo, portanto, ser essa a perspectiva que busquei transmitir em contato com este importante veículo de comunicação."

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.