Publicidade
Início Newsletter Inteligência Artificial e Open RAN são pontos de atenção na segurança no...

Inteligência Artificial e Open RAN são pontos de atenção na segurança no 5G

A Inteligência artificial (IA) e o Open RAN são dois pontos relevantes no debate sobre cibersegurança nas redes de 5G, na visão de especialistas durante o Painel Abinee TEC, que discutiu a cibersegurança na conectividade para negócios nesta quarta-feira, 21.

Um dos pontos de atenção é a segurança em redes abertas, como o Open RAN. Francisco Giacomini Soares, da Qualcomm, acredita que no novo ecossistema que está surgindo agora, é importante a existência de ter redes abertas. “Não é possível mais viver em um conceito antigo que prevê redes dedicadas. E com redes abertas, requisitos de segurança cibernética se tornam mais relevantes”, disse o executivo no debate.

“A desagregação de redes, apesar de alguns pensarem que aumenta os riscos, aumenta-se também a preocupação da indústria em segurança”, afirmou Soares. Ele informou ainda que no GT Ciber da Anatel, a Qualcomm contribui sempre mostrando abordagens de níveis internacionais para mostrar que o assunto tem envergadura global.

Notícias relacionadas

Igor Freitas, da Intel, acredita que tanto nas redes de 5G quanto nas tecnologias que necessitam de conectividade da quinta geração de telefonia móvel é possível usar a inteligência artificial para ajudar nos aspectos de segurança e mitigar riscos de ataques cibernéticos. O mesmo raciocínio segue Vanessa Pádua, representante da Microsoft. “Podemos sim utilizar a IA como uma aliada na cibersecurity”, disse a executiva.

Confiança dos usuários

Um ponto importante no futuro mundo hiper conectado que o 5G vai proporcionar é a segurança que as conexões precisam ter para conquista a confiança dos usuários. Para Sergio Sevileanu, da Siemens, é preciso criar um ambiente de confiança entre as pessoas. Isso ajuda e facilita demais o uso da tecnologia à medida que você tem elementos conectados na rede 5G. Ele acredita que as redes privadas precisam de atenção, pois avalia que elas podem estar mais sujeitas a ataques cibernéticos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile