Telecom Italia prevê crescimento da receita na TIM Brasil para próximo triênio

A Telecom Italia divulgou nesta segunda, 20, o guidance do grupo para o triênio 2019-2021, incluindo objetivos para a TIM Brasil. A companhia espera que a receita de serviços da operadora brasileira cresça entre 3 a 5% em moeda local – ou seja, em reais – neste ano, crescendo "dígito único médio" tanto em 2020 quanto em 2021.

Por sua vez, a expectativa de EBTIDA é de crescimento de dígito simples, mas alto, neste ano. O grupo italiano confirmou que o objetivo é de atingir margem EBTIDA acima de 39% em 2020. Essa margem sobe para 40% considerando o período da norma contábil pré-IFRS 9/15/16.

O Capex previsto para a TIM Brasil é de R$ 12 bilhões acumulados no triênio. Considerando novamente a norma contábil, é de R$ 12,5 bilhões.

Considerando o grupo Telecom Italia, a receita orgânica de serviços deverá ficar com queda de baixo dígito único em 2019, com crescimento também de dígito único baixo tanto para 2020 quanto para 2021. O EBTIDA deverá seguir o mesmo padrão tanto para o restante deste ano quanto para o biênio 2020-2021.

O grupo deverá gerar 3,5 bilhões de euros em fluxo de caixa livre acumulado durante o período. A empresa acredita que isso será melhorado por meio de "ações inorgânicas atualmente não inclusas". Já a dívida líquida deverá após empréstimos deverá chegar a 20,5 bilhões de euros até 2021, antes de "ações inorgânicas".

Resultado

A Telecom Italia registrou receita de 4,5 bilhões de euros no primeiro trimestre, queda de 2,9%. O EBTIDA foi de 1,8 bilhão de euros, ficando sem variação no comparativo anual. O Capex do grupo foi de 600 milhões de euros no período, uma redução de 6,5%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.