Mais de 2 mil cidades não têm rede metropolitana nem de transporte em fibra

O estudo sobre a situação das redes brasileiras que acompanhará o Plano de Estrutural de Rede de Telecomunicações (PERT) na votação marcada para a próxima reunião do conselho diretor da Anatel (marcada para quinta-feira, 23) deve revelar que 2.028 cidades brasileiras não contam com redes metropolitanas nem de transporte baseadas em fibra ótica, enquanto cerca de 1,1 mil possuem apenas a infraestrutura metropolitana.

Os números foram revelados pelo conselheiro da Anatel, Aníbal Diniz, durante o Painel Telebrasil, iniciado nesta terça-feira, 21. "Para o 5G precisamos da concomitância da tecnologia espectral e da fibra, que precisa ser implantada para ajudar a transportar os dados de um ponto para o outro. Temos o exemplo do PERT que levaremos na próxima quinta-feira para o conselho: lá tem o estudo sobre a situação do Brasil em capacidade de transporte. Temos 1.099 cidades que têm redes metropolitanas, mas não têm de transporte para fazer o escoamento de dados. E 2.028 que nem sequer têm redes de transporte. Precisamos construir o backbone que ligue essa regiões, e essa resolução deve nortear essa política pública", assinalou Diniz.

Atrelada ao PERT, também será apresentada pela Anatel uma nova proposta para a utilização do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust). A ideia é direcionar recursos do fundo setorial para as regiões onde há maior demanda por serviços de comunicações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.