Propostas para o satélite brasileiro devem ser entregues até 8 de abril; Telebras escolherá

Já está "na rua" desde o dia 15 de fevereiro a Request for Proposal (RFP) da Visiona, joint-venture entre a Telebras e a Embraer, para a contratação do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação Estratégica (SGDC). Segundo apurou este noticiário, entre as empresas que retiraram o documento estão os principais players do setor: as francesas Thales Alenia e Astrium; as americanas Loral, Boeing e Orbital; e a japonesa Mitsubishi.

Trata-se da contratação de uma solução completa, ou seja, inclui o artefato (o satélite em si) e o veículo lançador (foguete). Os fornecedores do artefato, portanto, devem apresentar propostas conjuntas com o lançador. Os gateways que ficam em terra serão objeto de uma contratação direta da Telebras.

O prazo final para envio das propostas é o dia 8 de abril. Depois disso, a Visiona tem até junho para elaborar um relatório-síntese de todas as propostas e remetê-lo à Telebras e ao governo, que escolherão a proposta vencedora levando em conta o que foi oferecido em termos de transferência de tecnologia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.