BrT estuda participação como minoritária no leilão das sobras do SMP

A Brasil Telecom (BrT) não adquiriu o edital das sobras das bandas D e E por simples curiosidade: a empresa garante que está estudando seriamente a entrada no novo serviço, ainda que não tenha antecipado as metas de universalização. A operadora ficará limitada a participar com até 19,9% em qualquer consórcio que entre na disputa enquanto não cumprir as metas. "Estamos analisando essa possibilidade de formação de parcerias", confirmou Carla Cico, presidente da operadora, sem adiantar os nomes dos pretendentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.