Roku chega ao Brasil com parcerias com Globoplay e AOC

A Roku, maior plataforma de streaming de TV dos Estados Unidos, anunciou sua chegada ao Brasil. A plataforma, baseada no sistema operacional Roku OS, conta com diversos serviços de streaming. Uma das principais novidades é a parceria com o Globoplay, que terá um botão de acesso direto à plataforma. No Brasil, os primeiros equipamentos da plataforma Roku serão televisores produzidos em parceria com a AOC. As primeiras Roku TVs são modelos HD com wifi integrado e telas de 32 e 43 polegadas. Custando R$ 1.199 e R$ 1.599, respectivamente, os modelos chegam ao mercado na quarta-feira, dia 22.

Streaming local

A parceria com o grupo Globo logo no lançamento não é por acaso. A base de assinantes ativos do Globoplay cresceu 56% no terceiro trimestre de 2019 em comparação com o mesmo período do ano anterior. A informação foi compartilhada pelo diretor geral do serviço, Erick Bretas, durante o lançamento da Roku no Brasil nesta terça-feira, 21.

Na apresentação da parceria com a empresa norte-americana, o diretor do Globoplay afirmou que o objetivo do streaming é ser o líder do mercado brasileiro em dez anos: "Entendemos que podemos ter esse papel de liderança por sermos uma marca conhecida no País; termos os melhores talentos; produzirmos e adquirirmos conteúdo para várias janelas; pelo fato de nossas plataformas digitais alcançarem mais de 100 milhões de pessoas por mês; e por usarmos nossa força de comunicação (para incentivar o uso do app)".

Em sua apresentação, o executivo disse que a plataforma de OTT da Globo teve um aumento de 69% no consumo geral (usuários pagantes e gratuitos) de horas assistidas, e mais de 250% em horas consumidas pelos assinantes, considerando o terceiro trimestre de 2019.

"Nós vimos a mudança da concorrência do mundo da TV aberta para outros grandes players globais, como Amazon e Disney. Mas mesmo com essa concorrência queremos ser os líderes do mercado de streaming brasileiro", completou o diretor da plataforma de OTT.

Outros dados apresentados por Bretas que corroboram com a estratégia foram informações de consumo de mercado obtidos por empresas parceiras da Globo. A companhia estima que 63% dos brasileiros consomem vídeo online, 67% acessam banda larga, 40% têm acesso à TV conectada e 50,2 milhões têm acesso a algum tipo de OTT.

Internacionalização e futuro

Segundo Bretas, o objetivo da companhia é o crescimento em usuários e horas assistidas. Explicou que, por enquanto, a Globo não mira em uma estratégia de aumento de receita com o app. Para isso, a Globo investirá pesado na estratégia de conteúdo exclusivo. Na apresentação, o diretor do Globoplay confirmou 18 produções originais na plataforma, oito da Globo e dez com estúdios externos.

Outro tema abordado na conversa foi a internacionalização do Globoplay. Bretas confirmou que há conversas para levar o streaming a outros países através do Roku. De acordo com Matthew Anderson, CMO da Roku, uma vez dentro do ecossistema de aplicativos da Roku, uma empresa pode lançar o seu app em outros mercados.

Roku

Entre os recursos da plataforma estão ferramenta de busca de conteúdo, aplicativo gratuito da Roku para controlar a a TV por meio do celular e usar a função "modo privado" com fones de ouvido e atualizações automáticas.

Além do Globoplay, a plataforma já conta no Brasil com canais pagos e gratuitos como Netflix, Youtube, Apple TV, Google Play, HBO Go, DAZN, Looke, Spotify, Deezer, Playkids, Baby First TV, Happy Kids. Atualmente, o Roku está em 20 países, sendo 11 deles na América Latina (Com informações da Tela Viva e do Mobile Time).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.