Comissão Europeia investiga compra da holandesa E-Plus pela Telefónica

A Comissão Europeia deu início a uma investigação aprofundada para averiguar se a aquisição da E-Plus, operação móvel da holandesa KPN, pela Telefónica atendeu à regulamentação de fusões da União Europeia. A preocupação da Comissão é de que a fusão reduza a competição no mercado móvel da Alemanha, onde ambas as companhias operam com rede própria e, obviamente, competem.

Uma investigação preliminar da Comissão Europeia indicou redução na competição no mercado móvel alemão tanto no varejo quanto no atacado, bem como menos incentivos para oferta das redes para operadoras virtuais (MVNOs). "A transação combinaria duas das quatro redes móveis da Alemanha e criaria um player de tamanho similar aos dois maiores operadores atuais, Deutsche Telekom e Vodafone. A Comissão teme que a transação removeria uma importante força competidora e mudaria o incentivo da empresa resultante da fusão para exercer pressão competição significativa nos competidores restantes", alega a Comissão em comunicado.

A Comissão informa ainda que a deverá concluir a investigação em 90 dias, e terá uma decisão até 14 de maio de 2014.

Os acionistas da KPN aprovaram a compra da E-Plus pela Telefónica no início de outubro. A transação previa o pagamento de 5 bilhões de euros em dinheiro à KPN e ainda uma participação de 20,5% na Telefónica Deutschland. Segundo a KPN, a maior parte do dinheiro seria utilizada para melhorar a flexibilidade financeira da empresa e permitiria à operadora se focar nos mercados da Holanda e da Bélgica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.